5 dicas valiosas para reduzir o absenteísmo em hospitais

5 dicas valiosas para reduzir o absenteísmo em hospitais

Um dos principais problemas para gestores e empresas são as constantes faltas ao trabalho por parte dos seus colaboradores. Na saúde, essas ausências podem causar ainda mais problemas. Isso porque a assistência médica eficiente depende de um quadro de colaboradores engajados. Dessa forma, reduzir o absenteísmo em hospitais se tornou um fator importante na gestão médica. Além de também ser uma forma de tornar o ambiente hospitalar mais motivador para os colaboradores.

A partir da década de 90, estudos demonstraram que o absenteísmo nos hospitais apresentou índices crescentes entre 1,4% e 1,8%. Entretanto, na saúde, esse índice é maior. Segundo a Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP), o absenteísmo atinge de 3 a 4% dos colaboradores. E quando são observados esses dois números, eles já ficam acima do índice aceitável, que é entre 0,8% e 1%.

Portanto, reduzir o absenteísmo em hospitais têm se tornado uma missão. Além de afetar o trabalho em equipe, com possíveis sobrecargas para alguns membros, o problema também pode afetar a qualidade da assistência médica. Então, o primeiro passo do gestor é compreender os motivos para o absenteísmo e assim, planejar ações para tornar o ambiente hospitalar mais motivador.

PRINCIPAIS FONTES PARA O AUMENTO DO ABSENTEÍSMO

Atrasos frequentes e faltas injustificadas no hospital podem alterar toda a rotina médica. Desde o atendimento ao paciente, até a organização da escala médica. Além disso, podem causar incômodos e até desavenças entre as colegas.

Então, o que causa o absenteísmo? A principal razão pode estar no próprio ambiente hospitalar. Em alguns casos, o trabalhador não se sente livre para se expressar, nem motivado pelo seu gestor. Outro motivo comum é a rotina estressante, o que pode ser causado por longas horas de trabalho sem interrupções, situação comum aos plantonistas.

Os casos de Burnout entre os profissionais da saúde também aparecem como outra fonte para o absenteísmo. Entre os sintomas mais visíveis, estão a exaustão emocional, dificuldade para lidar com diversas situações no hospital. Por último, podemos citar a falta de qualidade de vida fora do trabalho. Dessa forma, veremos como o gestor médico pode reduzir o absenteísmo em hospitais!

CRIE UM CLIMA ORGANIZACIONAL MOTIVADOR

Observe como trabalha a equipe médica para encontrar as dificuldades pelas quais alguns colaboradores estejam passando. Afinal, muitas vezes eles faltam para não ter que lidar com conflitos ou colegas específicos. Portanto, conversar com membros que apresentam um alto índice de absenteísmo é uma boa saída. Assim, poderá encontrar maneiras de criar um ambiente mais agradável e produtivo.

ESTABELEÇA UMA POLÍTICA DE RECONHECIMENTO

Com a aprovação da instituição de saúde, o gestor pode criar alguns mecanismos de motivação. Entre eles, a bonificação, conceder viagens, promoções com seu requisitos pré-estabelecidos e até criar momentos de reconhecimento em reuniões. Dessa maneira, os funcionários sentirão que trabalham em uma instituição diferenciada e que valoriza os colaboradores.

OFEREÇA UM PLANO DE CARREIRA

Entre as principais reclamações dos trabalhadores está a falta de um plano de carreira ou que este não atende suas expectativas. Portanto, uma ótima forma de aumentar a motivação do profissional é por meio do desenvolvimento profissional. Para isso, é necessário estipular datas, requisitos e oferecer boas condições trabalhistas no hospital. Organizar o plano junto com o setor de RH também é uma ótima estratégia.

REDUZIR O ABSENTEÍSMO EM HOSPITAIS: QUALIDADE DE VIDA

Como citamos, a má qualidade de vida também pode afetar a rotatividade de colaboradores. Ademais, por estarem em constante contato com pacientes, os profissionais podem negligenciar a própria saúde. Por isso, investir na criação de ações que incentivem uma boa qualidade de vida é essencial. Isso pode incluir palestras sobre um estilo de vida saudável e prática de exercícios.

Outras formas de reduzir o absenteísmo em hospitais é focando na saúde mental dos colaboradores. Até porque a dedicação exclusiva e apoio oferecidos em momentos difíceis aos pacientes, podem afetar o profissional. Incentivar hobbies, valorizar momentos em família dos colaboradores e ter uma gestão aberta para o diálogo são boas práticas.

MONITORE O ABSENTEÍSMO COM FREQUÊNCIA

Por apresentar causas diversas, o gestor médico deve analisar constantemente os índices de absenteísmo da sua equipe médica. Somente com dados concretos será possível promover ações para combater essa situação. Mas lembre-se que o diálogo para identificar as razões é a melhor saída.

Portanto, para fazer esse monitoramento sem tirar o foco da saúde dos pacientes, o melhor é contar com o app de gestão de escalas da Organize-Here. Além de ter todas as informações sobre a escala médica no smartphone, tablet ou computador com acesso à internet, é possível organizar a escala de plantões. E o próprio app te apresenta as porcentagens de faltas dos médicos da equipe.

Entre em contato com a gente para saber mais!

Referências: Unimed

Comentários no Facebook

CURTA NOSSA PÁGINA